Sitramico | BR | Reunião de Acompanhamento de Acordo Coletivo
SITRAMICO - RJ
Sindicato dos Trabalhadores no Comercio de Minérios
e Derivados de Petróleo do Estado do Rio de Janeiro.
Centro (21)3231-2700   Duque de Caxias (21)2671-1423    E-mail: faleconosco@sitramico-rj.org.br
quinta-feira, 13/09/2018 - 16:21

BR | Reunião de Acompanhamento de Acordo Coletivo

Companheiras e Companheiros,

O acompanhamento do Acordo Coletivo de Trabalho e as reuniões técnicas das Comissões são importantes ferramentas de defesa dos direitos dos trabalhadores. Nos dias 4 e 5/9/2018, fomos à mesa com a BR para debater e cobrar os pontos pendentes e os problemas denunciados pelas bases.

Pontuamos os seguintes assuntos nas comissões:

1. SMS: As Entidades Sindicais solicitaram o indicador de incidência de doenças ocupacionais, cobraram melhorias para realização dos exames periódicos nas regiões das bases operacionais, além de relatório detalhado dos pequenos afastamentos com análise técnica e estatística realizada pela área de saúde na prevenção de doenças.

2. ResponsabilidadeSocial: O SITRAMICO-RJ cobrou andamento das medidas protetivas em relação a tiros, para evitar acidentes e fatalidades aos empregados do Lubrax, expostos à insegurança pública local. Pontuaram a importância e competência da CIPA e suas sugestões, além da necessidade e direito de que as atas sejam de conhecimento de todos os trabalhadores.

3. Terceirização: Sobre o relatório de Terceiros da BR, observamos o aumento dessa mão de obra e consequentemente o lucro com exploração de trabalhadores com salários e benefícios baseados em convenções muito aquém da nossa categoria. Questionamos a efetividade das ações de mobilidade interna antes de contratações por concurso e principalmente de terceiros na ocupação das vagas, devido vários insucessos, por negativas dos gerentes das áreas nessas transferências.

4. AMS: Ficou claro o avanço do equilíbrio do Plano (70 x 30), que graças à atuação da Comissão não houve o aumento abusivo que a empresa queria aplicar. Levamos várias sugestões dos beneficiários e dos diretores e cobramos o que fosse amplamente divulgado o reembolso de exames, quando realizados nas clínicas credenciadas. Sobre o PASA, ainda está em processo de reimplantação no sistema e registramos nossa indignação sobre a proibição constrangedora da entrada de aposentados no Lubrax. Cobramos que, nos descontos do Pequeno Risco considerem a margem incluindo desconto extra do Equacionamento da Petros. Cobramos o compromisso do posto de atendimento, na forma como era no EDIHB.

O uso indiscriminado do Grande Risco, para preservação do Plano, terá orientações divulgadas, porém não admitimos retirada de direitos.

5. Jornada de Trabalho:Registramos que os funcionários novos submetidos à escala de trabalho de “Terça a Sábado” na GEI recusaram a proposta feita pela empresa, pois não atende suas necessidades de qualidade de vida e não diminui em nada a discriminação praticada. Além disso, ressaltamos que tal jornada não se justifica devido ao baixo volume de produção de Lubrificantes. Cobramos que sejam reabertas as negociações.

Nesta 2ª Reunião Quadrimestral, além da entrega da Pauta para a Campanha Salarial aprovada nas assembleias dos diversos sindicatos, foram discutidos diversos assuntos onde destacamos:

PLR 2018: Sindicatos cobraram resultados dos indicadores, que vão muito bem. Obrigado. Vamos ficar de olho, pessoal!

Novo PCAC: Foi cobrada reunião para a empresa apresentar o projeto e metodologia, e para Sindicato levar os pleitos dos trabalhadores para se fazer o debate, conforme previsto em ACT.

Economias de Palito: Entidades denunciaram corte do café da manhã dos trabalhadores das áreas operacionais que saem de madrugada para o trabalho, onde além de localizadas em regiões de risco para sua integridade física, não possuem opções de estabelecimentos próximos.

Petros: Lembramos o nosso interesse em participar do GT, o que foi negado por causa da omissão da BR e a intimamos se posicionar como 2ª maior patrocinadora, em respeito aos seus trabalhadores, nas discussões sobre o Equacionamento. Segundo a BR, o PP3 está ainda em estudo e, por isso, não poderia dar nenhuma informação.  E solicitamos reunião com a Petros e BR.

Responsabilidade Social: Cobramos reunião para levar propostas e debater os problemas do entorno do Pólo Petroquímico de Campos Elíseos, denunciados em nossos informativos.

DENUNCIE os descumprimentos, precarizações e abusos!

A Diretoria

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *